28.3 C
Manaus
15 de abril de 2024 | 01:16

Situação caótica no hospital Platão Araújo é denunciada pelo dep. Dermilson Chagas

O deputado Dermilson Chagas (Republicanos) denunciou que a rede pública estadual, principalmente as unidades de urgência e emergência, continua com um péssimo atendimento aos pacientes. O parlamentar citou como exemplo o caso do Hospital e Pronto-Socorro Dr. Aristóteles Platão Bezerra de Araújo, localizado na avenida Autaz Mirim, s/nº, no bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus.

Para comprovar a sua denúncia, o deputado Dermilson Chagas apresentou, no telão do plenário Ruy Araújo, da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), fotos que revelam a superlotação do hospital, que acomoda pacientes, inclusive idosos, em macas sem lençol nos corredores.

De acordo com as denúncias recebidas pelo parlamentar, também não há copos plásticos para que pacientes e acompanhantes possam beber água.

“Cadê o dinheiro da Saúde, cadê o excesso de arrecadação?”, perguntou o deputado Dermilson Chagas, referindo-se aos mais de R$ 4,5 bilhões que o Governo do Amazonas diz ter investido na área da Saúde do Estado em 2021 e aos mais de R$ 13,4 bilhões de saldo referente à arrecadação tributária do período de 2019 a 2021. O parlamentar explicou que as receitas previstas desse triênio eram de mais de R$ 54,9 bilhões e que a arrecadação superou essa expectativa, gerando mais de R$ 68,4 bilhões para os cofres do Estado.

Situação das unidades revela que faltou investimentos

O deputado Dermilson Chagas disse que o Governo do Amazonas extrapolou os gastos em Saúde que foram aprovados pelos deputados estaduais na Aleam, sem, contudo, melhorar de fato a qualidade da rede hospitalar do Estado. O parlamentar explicou que a dotação inicial aprovada pela Aleam para 2021 foi de R$ 2,6 bilhões, mas o Governo do Estado gastou mais de R$ 4,5 bilhões.

O parlamentar destacou que, pelo volume de recursos utilizados pela gestão Wilson Lima, a rede estadual de Saúde deveria estar melhor estruturada, fato que não aconteceu e que denota que o Estado não tem planejamento. O deputado Dermilson Chagas também criticou que o atendimento não melhorou, apesar do investimento bilionário que o Governo do Amazonas diz ter feito nesse setor.

Deputado pede descentralização da alta complexidade

O deputado Dermilson Chagas disse que, pelo contrário, o número de atendimentos aumentou e a rede estadual de Saúde está inchada, com unidades superlotadas nos dois níveis de serviço, ou seja, tanto na média quanto na alta complexidade, e a prova disso é que a população demora meses para conseguir atendimento para consultas e procedimentos cirúrgicos pelo SisReg.

“Eu vou fazer um indicativo que o investimento na Saúde seja descentralizado para que haja hospitais em municípios-polo da Região Metropolitana, como Manacapuru e Itacoatiara. Isso permitirá que o atendimento seja descentralizado no Baixo Amazonas, cuja população dessa região poderá ser atendida em Itacoatiara, e a população de mais de 20 municípios da calha do Solimões poderá ser atendida em Manacapuru”, explicou o deputado Dermilson Chagas.

O município de Itacoatiara contava, em 2021, segundo a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com 104.046 habitantes. A estimativa da população de Manacapuru, segundo a estimativa para 2021, é de 99.613 habitantes.

Com base nessas estimativas, o deputado Dermilson Chagas disse que o povo que habita esses municípios precisa, até por uma questão de locomoção, de hospitais mais próximos dos locais onde eles moram. O parlamentar também disse que os R$ 4,5 bilhões utilizados pela gestão Wilson Lima poderiam ter solucionado vários problemas na Saúde.

“A minha sugestão é que o Governo do Estado faça esse investimento e descentralize o atendimento de alta complexidade nesses municípios, que já têm uma população grande. Assim, a população desses municípios e dos demais que ficam no entorno ou localizados na mesma região possam ser atendidos em locais mais próximos e não tenham que empreender uma longa jornada até à capital para fazer cirurgias e outros procedimentos. Se o governador Wilson Lima tivesse utilizado esses R$ 4,5 bilhões para construir hospitais para descentralizar o atendimento da alta complexidade, esse investimento teria tido mais efeito e minimizado vários problemas da Saúde e da própria gestão dele”, comentou o deputado Dermilson Chagas.

 

Leia também outras matérias

Comunidade celebra aniversário de 30 anos com festa promovida pelo vereador Sassá

Redação Zero Hora AM

Tony Medeiros oficializa filiação ao Partido Liberal (PL), de Alfredo Nascimento

Redação Zero Hora AM

TCE-AM alerta gestores sobre o prazo para envio de dados sobre contratações temporárias

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo