26.3 C
Manaus
27 de novembro de 2022 | 11:49

Aluguel de helicóptero de luxo por Wilson Lima pode ser cancelado, defende Wilker

O deputado estadual Wilker Barreto (Cidadania) afirmou hoje (06-abr) que pedirá a suspensão do Pregão Eletrônico (PE) nº 204/2022, para alugar um helicóptero de categoria luxo para viagens do governador Wilson Lima (União Brasil), família e autoridades.

A licitação, prevista para acontecer na próxima sexta-feira (8), poderá custar mais de R$ 4,5 milhões aos cofres públicos do Estado.

Para o parlamentar, a intenção pela contratação milionária de empresa para bancar o “mimo” do governador é um grave desperdício do dinheiro público e contrasta com as problemáticas da rede pública de saúde como profissionais terceirizados sem receber, infraestrutura precária nas unidades hospitalares e péssimo atendimento oferecido aos pacientes.

“É um absurdo ter pessoas precisando de transplante de rins, o Alfredo da Matta precisando ser socorrido, o Francisca Mendes parado e o Wilson Lima, não satisfeito com jatinho pago pelo povo do Amazonas, agora quer ter direito a helicóptero para família e autoridades”, disse Wilker, frisando os mais de R$ 27 milhões gastos pelo governo em aluguel de jatinho executivo, de 2019 até o presente ano.

Segundo o portal E-Compras do Governo, o PE nº 204/2022 prevê a contratação de empresa especializada em serviços de locação de aeronave tipo Asa Rotativa (helicóptero) para atender as necessidades da Casa Militar como “o atendimento com a logística de transporte necessária para demanda da estrutura organizacional do Gabinete do Governador”, bem como “ser função precípua a logística e a segurança do governador, vice-governador, seus familiares e autoridades em visita oficial”.

Ainda segundo o projeto básico, as especificações da aeronave devem ter capacidade mínima de seis passageiros, incluindo o piloto, sendo as condições exigidas enquadradas nos modelos de helicópteros de luxo. Diante disso, Wilker anunciou que representará junto aos órgãos de controle pedindo a suspensão da licitação milionária.

“Já estou determinando ao meu jurídico o ingresso no Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) e Ministério Público para cancelar este pregão. Imagina o sentimento de uma mãe ou pai esperando algum tipo de procedimento na saúde e o governador querendo gastar milhões do contribuinte. O dinheiro pertence ao povo e não a quadrilha”, finalizou.

Leia também outras matérias

TCE-AM analisará legalidade do abono do Fundeb aos profissionais da Educação do AM

Redação Zero Hora AM

Amazonino critica “burrice” de Wilson Lima ao lidar com pandemia no Amazonas

Redação Zero Hora AM

FAB ‘intercepta’ avião carregado com 165 quilos de drogas no AM

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: