29.3 C
Manaus
4 de dezembro de 2022 | 11:48

ARTIGO: Justa iniciativa

Por: Augusto Bernardo Cecílio

Justíssima e oportuna a iniciativa do Vereador Professor Samuel, presidente da Comissão de Direitos Humanos, Povos Indígenas e Minorias e membro da Comissão de Educação da CMM, ao providenciar Indicação ao Governador do Estado do Amazonas e ao Prefeito Municipal de Manaus sobre uma espécie de Compensação Financeira aos familiares dos profissionais da Saúde que perderam suas vidas em função de estarem na linha de frente ao combate à Covid-19.

Uma tragédia nacional ocasionada pela pandemia atingiu fortemente a cidade de Manaus e o Amazonas. Entrar em uma guerra sem de fato saber quais as armas do inimigo, qual o seu poder de destruição e sem as armas adequadas para enfrentá-lo, é realmente muito difícil e desafiador, e foi assim que os profissionais da Saúde entraram para enfrentar esse vírus.

Não havia nenhum protocolo na medicina para combatê-lo, mas muitas especulações e muitas informações desencontradas. Diante desse fato, esses profissionais não hesitaram, e de forma heroica, foram em busca de soluções em caráter de urgência e emergência para salvar milhares de vidas. E salvaram. Mas infelizmente muitos perderam suas vidas, suas famílias ficaram desamparadas, seus sonhos e projetos se perderam.

Muitas famílias dependiam financeiramente desses profissionais e ainda hoje estão passando por necessidades. Não existe como pagar por uma vida e não é dando a eles status de heróis que irá resolver ou amenizar a perda desses cidadãos, portanto, esse é o momento em que o Estado e o Município devem reconhecer que eles deram suas vidas para salvar as vidas de pessoas que sequer conheciam, viabilizando uma compensação financeira para seus familiares.

O Professor Samuel também foca na Educação como uma das suas preocupações durante a pandemia. Em alusão ao Dia Internacional da Educação, destacou a importância da Indicação nº 843/2021 que pede a inclusão junto às Secretarias Municipal e Estadual de Educação do sistema continuo de avaliação dos conteúdos programáticos a todos os alunos da rede pública em função dos períodos prejudicados pela Covid-19.

A sua preocupação inclui a falta das aulas presenciais durante esse período, onde perceptivelmente instaurou-se uma lacuna na vida escolar dos alunos da rede pública, precisando, portanto, rever com urgência uma forma de compensar o nível de aprendizagem, após perceber o déficit de cada estudante, indicando o reforço necessário, já que nem todos possuem lugar confortável e apropriado para assistir as aulas e tirar suas dúvidas.

Em seu primeiro pronunciamento em 2022, o vereador protocolou a indicação nº 842/202 que solicita à Semed uma avaliação dos conteúdos programáticos a todos os alunos da rede pública municipal em função dos períodos prejudicados.

A pandemia acentuou a diferença entre aqueles que tinham mais dificuldades de aprender, exigiu um novo educador que precisou se reinventar, teve que se adaptar às novas tecnologias, novas metodologias.

Para ele agora é preciso estabelecer métodos de aprendizagem diferentes para crianças com níveis de aprendizado diferentes. Entender o cenário da educação nos dias atuais é o que possibilita que ações mais efetivas sejam realizadas.

Por fim, após a paralisação das aulas presenciais e a entrada da modalidade remota, a Educação continuou a sentir os efeitos da pandemia, e a desigualdade no remoto infelizmente acabou por marcar essa geração de estudantes.

*Auditor fiscal e professor.

Leia também outras matérias

Eleitores abraçam Amazonino Mendes no 7 de Setembro

Redação Zero Hora AM

Deputado Pablo convida público a participar da celebração ao Dia da Independência, na Ponta Negra

Redação Zero Hora AM

Motoristas de delivery reclamam da violência, assaltos e de taxas cobradas por aplicativos de entrega em Manaus

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: