26.3 C
Manaus
27 de novembro de 2022 | 11:07

Avanço da Rússia na capital da Ucrânia foi interrompido; diz Estados Unidos

Um alto funcionário da Defesa dos Estados Unidos afirmou, nesta terça-feira (1º), que o avanço militar russo sobre Kiev parou momentaneamente devido à resistência ucraniana e à escassez de combustível e alimentos. As informações são do R7.

“Em geral, sentimos que o movimento militar russo […] em direção a Kiev está no momento em ponto morto”, disse o funcionário a jornalistas.

“Achamos que parte disso tem a ver com a própria manutenção e logística”, acrescentou. “E também acreditamos que, em geral, […] os próprios russos estão se reagrupando, repensando e tentando se adaptar aos desafios que enfrentam.”

Seis dias depois de Moscou invadir o vizinho ex-soviético, segundo a fonte, um enorme comboio russo que se encontra ao norte de Kiev mal está se movendo, mas os EUA acreditam que ainda pretendem cercar a capital ucraniana.

Além disso, o funcionário disse que os militares ucranianos seguem desafiando a força invasora e que os russos não alcançaram o controle dos céus do país. Também não conseguiram atingir seu primeiro grande objetivo, a segunda maior cidade da Ucrânia, Kharkiv, no nordeste, onde ocorreram os combates mais intensos.

Já no sul, os russos posicionaram forças ao longo da costa desde a Crimeia até a fronteira russa no leste e cercaram a cidade portuária de Mariupol.

O Pentágono acredita que o avanço da força de combate russa de 150 mil homens na Ucrânia (cerca de 80% dos quais já entraram no país) foi muito mais lento do que o planejado e agora enfrenta escassez de suprimentos, como combustível e comida.

O funcionário também afirmou, embora não tenha apresentado provas, que havia sinais de que os ânimos estavam começando a enfraquecer no lado russo, que utiliza um grande número de soldados recrutados.

“Aparentemente, nem todos estavam totalmente treinados e preparados, ou mesmo avisados de que seriam enviados para uma operação de combate”, disse o funcionário.

Leia também outras matérias

Onda de violência no AM está associada à falta de investimentos, diz dep Dermilson

Redação Zero Hora AM

Eduardo Braga afirma que governo do AM deixou de vigiar 5 mil presos com tornozeleira eletrônica

Redação Zero Hora AM

Governo do AM repete mesmos erros no combate à pandemia; quem paga o preço são os amazonenses

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: