24.3 C
Manaus
13 de junho de 2024 | 04:06

Bar do Boi relembra sucessos de 36 anos de festas que marcam a história do Caprichoso

Os torcedores do boi bumbá Caprichoso celebram hoje (18-mai), no sambódromo de Manaus, os 36 anos do primeiro evento que trouxe as toadas de Parintins para a capital.

Estamos falando do Bar do Boi, que ao longo de três décadas ajuda a impulsionar a cultura parintinense para todo Amazonas.

Para celebrar a data, o grupo Movimento Marujada, organizador do evento, traz ao palco estrelas de várias gerações que marcaram a história do Bar do Boi.

Os itens oficiai do Caprichoso Edmundo Oran, Marujada de Guerra e Prince do Caprichoso são atrações confirmadas, além dos toadeiros Klinger Junior, Paulinho Viana e Canto da Mata, com as participações do Corpo de Dança Caprichoso (CDC), Troup Caprichoso, Raça Azul e Força Azul e Branca (FAB).

Arlindo canta Arlindo

O Bar do Boi 36 anos terá também a gravação do primeiro audiovisual de Arlindo Neto.

Intitulado “Arlindo canta Arlindo”, serão 13 toadas, entre as eternizadas na voz do Pop da Selva Arlindo Jr. e que marcaram o novo “boom” do boi-bumbá.

“Muitas surpresas vão acontecer no espetáculo”, assegura Arlindo Neto, que vai cantar e dançar, inclusive com toada inédita em dueto com seu pai Arlindo Jr. – nunca antes ouvida na voz do Pop da Selva. “Essa noite promete muita emoção do início ao fim”, completou.

O Bar do Boi 36 Anos tem início às 21 horas, e a entrada é gratuita. Mesas podem ser adquiridas pelo (92) 99103-6772 e camarotes pelo (92) 98833-0777.

O evento tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas.

Acesso de menores

O Movimento Marujada comunica que, por determinação do Juizado da Infância e da Juventude Infracional, baseado no Estatuto da Criança e do Adolescente, é proibida a presença e permanência de menores de 12 anos.

A história do Bar do Boi

A saga pioneira do Bar do Boi teve início no feriado de 1º de maio de 1988, quando um grupo de parintinenses, radicados em Manaus, reuniu-se para celebrar o amor por sua terra natal e tentar apoiar a divulgação do Festival Folclórico de Parintins, e as apresentações do Boi Caprichoso no festival daquele ano.

No início, sempre aos sábados à tarde, começaram a embalar o sonho coletivo ao som de toadas e contemplando fotografias de festivais passados.

Após tentativas em alguns locais, o Bar do Carlinhos, no conjunto Ica Maceió, abraçou o movimento que cresceu e ganhou a simpatia de manauaras e parintinenses, inclusive torcedores do boi contrário que, a partir do exemplo, mobilizaram-se em prol de suas cores.

No ano seguinte, para receber mais brincantes e oferecer estacionamento para veículos, o Bar do Boi se transferiu para o Grêmio Recreativo dos Servidores do Ministério da Agricultura (rua Recife).

Veja o vídeo gravado no Bar do Boi em 1996.

Em 1991, foi para a TvLândia (avenida Djalma Batista, atual Manaus Plaza), onde se expandiu com palco, sala VIP e camarotes, maior número de bares e de voluntários para atender ao público.

“Temos muito orgulho de chegar aos 36 anos de história com o Bar do Boi, um evento que tem por marca a ousadia de se reinventar. A dedicação de cada associado, colaborador e parceiro foi determinante na conquista da notoriedade e confiança junto ao nosso público, a quem entregamos o nosso melhor a cada temporada”, disse Rogério Jesus, presidente do Movimento Marujada.

O Bar do Boi passou pelos quatro cantos da cidade de Manaus, tendo como palco Sambódromo, Arena VIP, Mocidade Independente de Aparecida, Casa dos Bumbás, Clube da Assinpa, SESI Clube do Trabalhador e Copacabana, até seu retorno ao Sambódromo.

Leia também outras matérias

Juiz condena, multa site e manda apagar fake news “requentada” contra Amazonino

Redação Zero Hora AM

Amom é diplomado segunda-feira (12), pelo Tribunal Regional Eleitoral

Redação Zero Hora AM

Grupo escoteiro realiza feijoada beneficente neste sábado

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo