25.3 C
Manaus
13 de junho de 2024 | 10:30

Bolsonaro é o responsável pelo aumento nos combustíveis e pela inflação no País, avalia dep. Serafim

A responsabilidade pelos aumentos excessivos no preço dos combustíveis é do presidente da República, Jair Bolsonaro, e não do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque! A declaração é do deputado estadual Serafim Corrêa (PSB), que hoje (12-mai) comentou o descontrole da inflação no País e o alto preço dos combustíveis pago pelos brasileiros.

“O que mais agonia o povo brasileiro neste momento é a inflação, e um dos itens que puxa a inflação para cima é o aumento constante dos combustíveis, principalmente do óleo diesel, que é a base do transporte brasileiro”, afirmou Serafim.

“É algo que o presidente da República faz de conta de que a culpa é dos outros, que não é dele”, disse o deputado em seu discurso na Assembleia do Amazonas.

O parlamentar relembrou as demissões do ex-presidente da Petrobras, Joaquim Luna, e do ministro Bento Albuquerque, exonerado na última quarta-feira (11), após o anúncio da subida de 8,8% do diesel.

“Outro dia, a Petrobras aumentou o preço do diesel. Como consequência, demitiram o presidente da Petrobras. Ele [Bolsonaro] quis dizer que a culpa é da Petrobras. Aí a Petrobras aumenta de novo e o presidente demite o ministro de Minas e Energia”, relembrou Serafim.

“Venho aqui alertar a todos, porque tem gente dizendo que o presidente não tem culpa. A culpa é do ministro’. Aí a Petrobras anunciou o aumento de 8,8% no diesel. Será que a Petrobras vai demitir o outro diretor?”, questionou.

Gasoduto de R$ 100 bilhões

O líder do Partido Socialista Brasileiro na Casa Legislativa também mencionou a construção do ‘centrãoduto’, um gasoduto no valor de R$ 100 bilhões.

“O governo tem ônus e tem bônus. Você tem que procurar surfar nos bônus e tem que pagar o preço pelos ônus. O que está acontecendo é que o governo Bolsonaro quer surfar, aliás ele nem surfa nos poucos bônus que ele tem e não quer pagar o ônus de ser governo”, comparou Serafim.

“Quem é governo tem que tomar medidas duras, medidas, muitas vezes, antipáticas, medidas que contrariem interesses. Vejo a grande imprensa anunciando o ‘centrãoduto’, que é a construção de um gasoduto por R$ 100 bilhões”, explicou o deputado.

“Pegaria o dinheiro do pré-sal que ao invés de ir para o Tesouro, iria para a construção do gasoduto”, acrescentou.

De acordo com o deputado, a obra do gasoduto beneficia o empresário Carlos Suarez, proprietário da Cigás, que comprou as áreas de concessão, em 2002, por R$ 1,5 milhão, hoje incluídas na MP da privatização da Eletrobras.

Leia também outras matérias

“As mulheres têm condições de ocupar quaisquer cargos, independente de setores”, afirma dep. Dermilson Chagas

Redação Zero Hora AM

Oito pessoas morrem em acidente entre carreta e ônibus

Redação Zero Hora AM

Vacinação e teste rápido contra Covid podem ser feitos em terminais de ônibus, propõe dep. Fausto Jr.

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo