30.3 C
Manaus
6 de dezembro de 2022 | 19:30

Comitê de Enfrentamento da Covid-19 adia retorno das aulas na rede pública e cancela desfile das escolas de samba

O Comitê Intersetorial de Enfrentamento da Covid-19 decidiu adiar, para o dia 14 de fevereiro, o início presencial do ano letivo de 2022, das escolas da rede pública estadual. O grupo também recomendará que as escolas da rede privada iniciem as aulas presenciais na mesma data.

Após a avaliação do cenário epidemiológico, o grupo decidiu, ainda, pelo cancelamento do desfile das escolas de samba no Centro de Convenções.

O Estado deverá realizar uma live para minimizar os prejuízos dos profissionais que reforçam sua renda com o Carnaval.

As medidas foram debatidas com representantes dos poderes legislativo e judiciário e de órgãos de controle. O decreto estadual que trata sobre o início do ano letivo entra em vigor a partir da próxima segunda-feira, dia 17. A validade será por tempo indeterminado.

“Diante do cenário que nós temos, estamos adiando a volta às aulas, que seria no dia 7 para o dia 14. Naturalmente que a gente vai avaliando como é que evoluem os casos de Covid-19 e outras síndromes respiratórias. Tudo isso é para segurança dos profissionais da educação, para os alunos e para os pais, neste momento em que a gente está em alerta”, disse o governador.

Escolas de Samba – Em relação ao Carnaval, o governador Wilson Lima disse que o Estado deve organizar uma live, semelhante às realizadas para o Festival de Parintins dos anos de 2020 e 2021.

“O desfile das escolas de samba está cancelado. Nós estamos cancelando com as escolas de samba para fazermos outra modalidade, lives. Outras alternativas para garantir o repasse de recursos para esses profissionais, aquelas pessoas que dependem da arte e da movimentação desses recursos nessa época do ano, da renda do Carnaval”, declarou o governador.

Em contrapartida, segundo o governador, as escolas cederão as quadras das escolas de samba para servirem de postos de vacinação para o Estado e Prefeitura de Manaus realizarem ações para aumentar a cobertura vacinal contra a Covid-19.

Cumprimento do decreto – As medidas já estabelecidas no decreto anterior continuarão valendo, como a restrição para grandes eventos e autorização apenas para eventos sociais de caráter privado, sem a venda de ingressos, como casamentos, aniversários, formaturas, limitados a 50% da capacidade do local e ao máximo de 200 pessoas.

Em caso de descumprimento do decreto, está prevista multa no valor de R$ 50 mil, podendo chegar até R$ 500 mil. A Central Integrada de Fiscalização (CIF), coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), intensificou as fiscalizações das medidas estabelecidas em decreto.

O comitê reforçou a necessidade das medidas de prevenção por conta do aumento de casos da Covid-19, aos registros da variante Ômicron e ao período sazonal para síndromes gripais no estado. Cada infectado pela nova variante, por exemplo, transmite o vírus para outras 206 pessoas. É necessário seguir os protocolos de distanciamento, uso de máscara, álcool em gel e regularidade da situação vacinal.

“Nos últimos quatro dias nós tivemos cinco mil casos de Covid-19, é muito importante que você complete seu esquema vacinal. Muito importante nos próximos 15 dias evitar as aglomerações, continuem usando máscara, álcool em gel, mantenham as mãos sempre limpas”, reforçou o secretário de Estado da Saúde, Anoar Samad.

Leia também outras matérias

Hapvida recebe mais de R$ 87 milhões do governo do AM, mas não atende professores do interior

Redação Zero Hora AM

Construção de prédio pode trazer riscos ao aeroclube de Manaus

Redação Zero Hora AM

Amazonino cutuca Wilson Lima e critica falta de segurança pública no AM

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: