25.3 C
Manaus
4 de dezembro de 2022 | 05:30

Dep. Dermilson Chagas analisa convites de partidos para disputar reeleição

O deputado estadual Dermilson Chagas (Podemos) afirmou que tem recebido convites para ingressar nas fileiras de diversos partidos políticos, desde que anunciou no ano passado que deixaria o Podemos.

De acordo com o parlamentar, até o momento, ele recebeu o aceno de cinco legendas importantes no cenário político brasileiro, que querem tê-lo como integrante de chapa para disputar a reeleição.

“Tenho conversado com diversos partidos e recebi convite de cinco deles, que estão abrindo as portas para mim”, comentou o deputado, que preferiu não citar as legendas que lhe fizeram convites.

Apesar de manter conversas com diferentes partidos, Dermilson Chagas disse que ainda não decidiu qual será a sua futura Casa, pois está difícil fechar uma chapa de partido devido às novas regras eleitorais, especialmente com as mudanças implementadas pela Lei nº 14.211/2021, de autoria do senador Carlos Fávaro (PSD-MT), que muda as regras para a distribuição das “sobras” eleitorais.

“As regras atuais, principalmente a que utiliza a proporção 80/20, prejudica muitos candidatos.Então, neste momento, está difícil fazer uma composição de chapa. Partidos que vão ter 3 ou 4 candidatos a deputado, vão ficar com 3 de fora. Partidos que vão ter 2 candidatos, poderão ficar com um deles de fora. Essa matemática está deixando todo mundo preocupado e fazendo conta, para saber qual é o melhor partido pelo qual se eleger”, disse o deputado.

Fazendo as contas

O quociente eleitoral é a quantidade de votos válidos dividido pelo número de cadeiras em cada casa legislativa.

O número de cadeiras obtidas por cada partido corresponde à parte inteira do quociente partidário. Caso a soma das cadeiras obtidas pelos partidos não seja igual ao total de cadeiras, as cadeiras restantes são divididas de acordo com o sistema de médias (“sobras”).

De acordo com a lei 14.211/2021, somente os candidatos que alcançarem 20% do quociente eleitoral e os partidos que conquistarem 80% do quociente eleitoral é que terão direito à distribuição das “sobras”. Caso a legenda não alcance o quociente eleitoral necessário, serão eleitos os candidatos mais votados.

Atualmente, as chamadas sobras são disputadas pelas legendas que não conseguiram alcançar o quociente eleitoral.

“Eu acredito que os colegas deputados estão na mesma situação, mesmo os que estão na base do Governo estão procurando os partidos aliados que têm chapa e que queiram eles. A verdade é que todos nós estamos nesse mesmo dilema. E o problema é o tempo que é o inimigo agora, porque todos têm até o fim do mês para se acomodarem”, comentou o deputado Dermilson Chagas.

O parlamentar ressaltou que só irá anunciar a sua decisão no momento certo. “Eu prefiro deixar para o momento certo para falar onde eu vou ingressar. Mas, ressalto que estou muito feliz porque tem vários partidos me convidando para poder ingressar nas fileiras deles para ajudar e construir uma política mais transparente e mais preocupada com os anseios da população”, destacou Dermilson.

Neste ano, as eleições vão eleger o presidente e vice-presidente da República, governadores, senadores e deputados. O primeiro turno será no dia 2 de outubro. O segundo turno será no dia 30 do mesmo mês.

Leia também outras matérias

Galeria do Largo completa 17 anos e anuncia exposições inéditas com entrada gratuita

Redação Zero Hora AM

Ex-presidente do bairro Coroado é morto a tesouradas em Manaus

Redação Zero Hora AM

Bolsonaro pede que manifestantes desobstruam as rodovias

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: