31.3 C
Manaus
22 de maio de 2024 | 13:44

Governador Wilson Lima mente sobre a não exigência do passaporte vacinal

O governador Wilson Lima mentiu, anteontem (1°-fev), ao afirmar, na Assembleia Legislativa do Amazonas, que o Estado não exigirá apresentação da carteira de vacinação para ter acesso aos prédios públicos do Governo do Amazonas.

Wilson Lima mentiu também ao assegurar que “não obrigaria ninguém a tomar a vacina”.

“Esqueceram de informar ao governador, que ao que parece é sempre o último a saber do que acontece no próprio governo, que a Casa Civil e a Secretaria de Estado de Administração e Gestão (Sead) enviaram o Ofício Circular Conjunto nº 001/2022, assinado pelos seus respectivos titulares, Flávio Cordeiro Antony Filho e Fabrício Rogério Cyrino Barbosa, exigindo a apresentação da carteira de vacinação e exigindo também a tomada das doses de reforço e vacinação imediata de quem ainda não tomou a vacina”, informou o deputado Dermilson Chagas.

O deputado informou que o aumento nos casos de pessoas infectadas, internadas e que morreram devido à variante Ômicron, foi um dos motivos de o Governo do Amazonas enviar o Ofício Circular Conjunto para que todos os órgãos estaduais pudessem cumprir a exigência da cobrança da carteira de vacinação.

No documento, que está anexado ao fim da reportagem, o item 4 expressa a seguinte determinação: “Solicitação aos servidores da entrega de cópia da carteira de vacinação atualizada e adoção de medidas de incentivo à vacinação daqueles que, estando aptos a receber o imunizante ou a correspondente dose de reforço, ainda não o tenham feito”.

O Ofício Conjunto traz, ainda, mais exigências em relação às “providências necessárias” que serão tomadas pelo Governo do Estado, caso os servidores venham a apresentar quaisquer sintomas relacionados à Covid-19.

Segundo o item 10, nesses casos, o servidor deverá “se dirigir de imediato ao serviço de atendimento médico mais próximo para as ações que se fizerem necessárias”.

Veja o que disse o governador.

O parlamentar explicou que, segundo dados divulgados pela própria Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), o Amazonas fechou o mês de janeiro deste ano com 96 mil novos casos da doença e 114 mortes por Covid-19.

Além disso, ao todo, o Estado registrou mais de 13.950 óbitos causados pelo novo coronovírus.

Até 31 de janeiro de 2022, o número de novas infecções alcançou o patamar de 529.876.

“Apesar de todos esses indicadores, o governador Wilson Lima insiste em negar que o Amazonas está vivendo uma terceira onda da Covid-19, quando profissionais da Saúde e pesquisadores, entre eles o cientista da Fiocruz, Jesem Orellana, já alertavam em novembro de 2021 que o Amazonas estava vivendo a terceira onda devido à velocidade de contaminação provocada pela variante Ômicron”, comentou o deputado Dermilson Chagas.

Mas, apesar de negar a existência da terceira onda, o governador Wilson Lima foi desmentido pelo seu próprio secretário de Saúde, Anoar Samad, que, em entrevista a uma emissora de TV, no dia 27 de janeiro deste ano, afirmou que o “Amazonas já está vivendo uma terceira onda”.

OFÍCIO CIRCULAR CONJUNTO N.º 001.2022.CASA CIVIL.SEAD

 

Leia também outras matérias

Bolsonaro sanciona MP que beneficia policiais federais, destaca Delegado Pablo

Redação Zero Hora AM

Wallace, do vôlei, se desculpa e admite erro após repercussão de post sugerindo tiro em Lula

Redação Zero Hora AM

Águas de Manaus lança 2º Prêmio de Jornalismo Ambiental com nova categoria

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo