30.3 C
Manaus
6 de dezembro de 2022 | 19:18

Governo do AM preocupado com vazamento de informações sigilosas; culpa seria dos assessores

Em 2021 vazaram informações sigilosas do gabinete do governador Wilson Lima e da Secretaria de Comunicação do Amazonas (Secom). Recentemente, esses vazamentos aumentaram, sobretudo de áudios e fotos que colocam o governo em ‘saia justa’.

Os vazamentos colocaram o governo do Estado em situações constrangedoras, com notícias publicadas em jornais, emissoras de TV e sites de notícias.

Por essa razão, a secretária de Comunicação do Amazonas, Josiclécia Nogueira, decidiu impor regras para assessores de outras secretarias e para jornalistas que trabalham na Secom.

Josiclécia Nogueira decidiu não realizar mais reuniões com a presença de todos os assessores dos órgãos, que somam mais de 60 profissionais, como era feito anteriormente.

Agora, as reuniões são feitas semanalmente no gabinete de Josiclécia. Ao invés de conversar com grandes grupos, a reunião tem a presença apenas dos assessores de cada secretaria. Tudo feito de forma individual e a portas fechadas.

O conselho foi dado pela secretária executiva de Comunicação, Cristiane Carvalho, e pela ex-chefe do gabinete do governador, Lúcia Carla Gama (que, agora, cumpre a função de precursora, viajando pelos municípios para organizar eventos de pré-campanha de Wilson Lima).

“Não estamos desconfiando de ninguém”, tentou se justificar Josiclécia para os assessores que tiveram que depositar seus aparelhos celulares em uma caixa, para evitar que a reunião fosse gravada. Os assessores só tiveram os celulares devolvidos no final da reunião.

No encontro foram solicitadas várias atividades, sobretudo o monitoramento nas redes sociais e o compartilhamento de informações disponibilizadas pelos assessores, que estão sendo cobrados a produzir mais reportagens.

“A ordem é fazer a Secom produzir como nunca antes”, garantiu uma fonte presente à reunião, que registrou o encontro com um gravador digital em formato de caneta.

Vídeo nas redes sociais desmentiu secretária da Seduc

No dia 10 de setembro do ano passado, vídeos e fotos circularam nas redes sociais e revelaram que várias escolas estaduais, entre elas o Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Áurea Braga, no bairro da Compensa, estavam promovendo aglomerações no pátio dos colégios, sem se importar com o risco de contaminação pela Covid.

No entanto, a secretária de Educação, Maria Josepha, havia divulgado mensagem afirmando que todo o cuidado para receber os alunos havia sido tomado. O resultado é que a secretária foi desmentida pelas emissoras de TV e sites de notícias, que divulgaram os vídeos.

A Seduc teve de emitir nota se retratando posteriormente.

Clique no link abaixo para acessar a reportagem:

Seduc apura denúncia e afasta gestores de escola que teve festa com funk e dancinhas em Manaus

Leia também outras matérias

Aliados de Wilson Lima abrem espaço para José Melo atacar o senador Eduardo Braga

Redação Zero Hora AM

Sobras do Fundeb: dos 62 municípios do AM, somente seis pagaram abono a professores

Redação Zero Hora AM

Após noite de bebedeira, garotas brigam por causa de macho em posto de gasolina

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: