25.3 C
Manaus
26 de fevereiro de 2024 | 07:25

Justiça proíbe Ronaldo Tiradentes de usar carros de som para espalhar fakenews contra Eduardo Braga

O desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Elcy Simões de Oliveira, determinou ontem (domingo – 30) o imediato recolhimento de carros de som das ruas cidade, de propriedade da AMZ Produções, empresa ligada à família do radialista Ronaldo Tiradentes, que estão reproduzindo FAKE NEWS contra o senador Eduardo Braga (MDB/AM).

A utilização dos veículos de som faz parte de uma campanha de perseguição pessoal difamatória contra o senador, que vem sendo coordenada há duas semanas pelo radialista com objetivo de macular a imagem do senador no período eleitoral, com a utilização de concessão pública de rádio e TV.

De acordo com pesquisas, Eduardo Braga é o único político que ameaça a reeleição do governador Wilson Lima. No ano passado, as empresas ligadas à Tiradentes receberam R$ 46 milhões do governo do Estado em contratos suspeitos e investigados pelo Ministério Público Federal.

Essa é a quarta decisão judicial em menos de uma semana contra Ronaldo Tiradentes, que foi condenado ao pagamento de multas de mais de R$ 150 mil por propagação de FAKE NEWS contra o senador.

A advogada do parlamentar, Gina Moraes, afirma que os ataques do radialista acontecem por meio de crescente perseguição pessoal com absurda violência verbal, ameaças veladas e propagação de mensagens mentirosas. O objetivo, segundo ela, é gerar incitação pública e consequências à integridade física do senador e de sua família.

Na decisão, o desembargador destaca que a atitude do radialista fere a liberdade de expressão e causa danos morais a imagem do parlamentar, que completa este ano 40 anos de vida pública sem nenhum processo criminal ou administrativo.

Elcy Simões determina, ainda, multa de R$ 100 mil caso Ronaldo desculpa a medida judicial.

Leia também outras matérias

Nome sujo por terceiros: por que isso é tão comum no Brasil?

Veteranos da força aérea de Manaus tornam público edital de convocação

Redação Zero Hora AM

Dermilson Chagas defende o direito de humorista trabalhar em paz, sem ser perseguido

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo