32.3 C
Manaus
22 de maio de 2024 | 17:21

Matador diz que recebeu R$ 65 mil para “eliminar” sargento do Exército, porém não revela nome do mandante

Foi apresentado hoje (23-nov), na Delegacia Geral da Polícia Civil do Amazonas, no conjunto Dom Pedro, em Manaus, o homem acusado de matar o sargento do Exército, Lucas Guimarães.

De acordo com o delegado Ricardo Cunha, Silas Ferreira da Silva, de 26 anos, revelou que é membro de uma facção criminosa e que foi contratado por um “intermediário” para matar Lucas Guimarães.

“Todo o material para a execução do crime foi repassado pelo intermediário. Segundo Silas, tanto o veículo, quanto a vestimenta, a arma do crime e até o tênis usado por ele foram repassados pelo intermediário”, explicou o delegado.

Silas afirma que não conhecia o intermediário e a polícia ainda trabalha na identificação do homem.

O acusado afirma que o pagamento pelo crime foi feito em dinheiro para evitar que a polícia rastreasse o criminoso por meio de uma conta bancária.

Com o dinheiro recebido, Silas comprou duas motocicletas e gastou o restante com bebidas e festas.

Silas foi preso na noite dessa segunda-feira (22-nov), na casa da mãe, no bairro Colônia Antônio Aleixo, após dois meses de busca.

A polícia afirma que havia identificado Silas, mas que não descobriu a localização dele até ontem.

O homem foi preso enquanto tinha ido fazer uma refeição na casa da família.

Leia também outras matérias

William Bonner é hostilizado por morador em Porto Alegre RS

Redação Zero Hora AM

Passarela de pedestres é inaugurada, com parte da manutenção mantida pelo TCE-AM

Hugo Bronzere

AMOR BANDIDO – ‘Novinhas’ brigam no meio da rua pelo amor de traficante

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo