32.3 C
Manaus
22 de maio de 2024 | 16:43

Nova onda de Covid pode ser maior que a previsão dos médicos

A circulação de duas novas variantes de Covid-19, a Eris e a Pirola, pelo Brasil, levou um grupo de epidemiologistas a suspeitar que a onda de infecções vivida agora pode ser maior do que imaginamos.

O motivo da preocupação é que os brasileiros relaxaram quanto aos hábitos de prevenção, e mesmo que as variantes sejam menos letais, existe o sério risco de uma “nova onda de infecções”.

O alerta foi feito por médicos entrevistados pela CNN Internacional. Para eles, o crescimento de casos a cada semana pode ser apenas a ponta do iceberg.

“Há mais transmissão do que os dados de vigilância epidemiológica indicam, pois há menos gente se testando. Devemos ficar atentos aos números, já que o crescimento revela uma grande ameaça”, afirma a epidemiologista Janet Hamilton, diretora executiva do Conselho de Epidemiologistas Estaduais e Territoriais dos EUA.

Macro coronavirus(covid-19) cell Delta and Omicron variant,deltacron(2022), B.1.1.529,B.1640.1,COVID 19 variant of SARS-CoV-2.Mutated coronavirus SARS-CoV-2 flu disease pandemic,3D render illustration

O aumento de testes positivos também tem sido observado no Brasil.

Estudos da Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) e do Instituto Todos pela Saúde (ITpS) mostraram que o número de casos positivos de Covid-19 dobrou nas últimas semanas de agosto em relação ao registrado anteriormente.

A pesquisa da Abramed, por exemplo, revelou aumento na taxa de testes positivos de Covid-19 na segunda semana de agosto.

Foram registrados 13,8% exames com o vírus, enquanto o diagnóstico da última semana de julho teve uma taxa de 6,3%.

Para os especialistas em saúde pública, já não é mais possível estimar a quantidade de pessoas infectadas a partir do número de testes, como se fazia no começo da pandemia, pelo declínio expressivo na quantidade de exames.

Retorno da prevenção à Covid-19

A tendência ascendente é clara e por isso as farmacêuticas estão trabalhando em atualizações das vacinas. Elas devem começar a chegar ainda este mês na Europa para combater especificamente as novas variantes. Também aumentou a quantidade de especialistas recomendando que se use a máscara facial, especialmente em ambientes de risco, como hospitais.

“Quando todos os dados apontam na mesma direção, talvez seja o momento de ficar ainda mais preocupado”, diz Janet.

“Agora é a hora de praticarmos uma boa etiqueta respiratória e pensar, caso apareçam sintomas, sobre quais indivíduos podemos estar por perto”, completa

Leia também outras matérias

Urgente: mulher morre atropelada na av. Djalma Batista ao cair da garupa de moto Uber

Redação Zero Hora AM

Após noite com sexo e drogas, garota morre engasgada ao beber copo d’água

Redação Zero Hora AM

Teste genético capaz de identificar, com antecedência, várias doenças poderá ser oferecido no AM

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo