30.3 C
Manaus
27 de fevereiro de 2024 | 15:48

Segurança Pública registra redução de indicadores criminais no Amazonas

O Amazonas registrou redução nos indicadores dos crimes contra a vida, dentre eles, os homicídios (12%) e latrocínio (30%). No período de janeiro a novembro de 2023, 73% das metas estipuladas pelos Planos Nacional e Estadual da Segurança Pública e Defesa Social foram alcançadas.

As Forças de Segurança, coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), foram essenciais para que o Estado alcançasse essas metas associadas a apreensões recordes de entorpecentes.

As informações foram apresentadas, nesta sexta-feira (15-dez), durante entrevista coletiva, realizada no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), zona sul de Manaus.

Dados consolidados pela SSP-AM também destacam reduções nos indicadores de crimes de roubos ao transporte coletivo (28%); de roubo a veículos, que apresentaram redução de (17%), o que elevou o Amazonas ao 2º lugar entre as federações na redução deste indicador; de roubos à residência (33%); de roubos em estabelecimento comercial (15%) e de furto de veículos, reduzindo (24%), entre vários outros indicadores.

“Esse é um trabalho intenso que vem sendo realizado no Amazonas na busca de reduzir os índices de criminalidade, principalmente, na taxa de homicídios. Temos um trabalho focado nessa taxa, e estamos trabalhando unidos para termos cada vez resultados mais eficientes”, destacou o secretário de Segurança Pública do Amazonas, Coronel Vinícius Almeida.

Vinícius Almeida também enfatizou a importância dos investimentos realizados pelo governador Wilson Lima em infraestrutura e no efetivo para melhorar o sistema de segurança do Estado.

“O Governo Wilson Lima fez um investimento que era necessário em infraestrutura, com o aporte de viaturas, armamentos, munição, lanchas blindadas, Base Arpão, isso na primeira fase; e agora na segunda fase, temos investimento no ser humano, com a inclusão de mais 1,7 mil profissionais na área de segurança pública. Isso vai refletir, a curto prazo, e a Polícia Civil já entrou, de imediato, com delegados investigadores e escrivães; da parte da Polícia Militar e Bombeiros, estão em andamento as capacitações do curso de formação”.

O comandante-geral da Polícia Militar do Amazonas, coronel Klinger Paiva, comentou sobre o trabalho ostensivo na capital, principalmente, na região do bairro do Jorge Teixeira zona leste.

“Temos uma participação especial no policiamento preventivo, e temos várias operações em andamento com resultados expressivos, principalmente, no bairro Jorge Teixeira, onde reduzimos os homicídios, entre setembro e início de dezembro.  E com o trabalho em conjunto com a Polícia Civil iniciando a operação e a Polícia Militar mantendo o policiamento ostensivo, estamos há 15 dias sem homicídio na região”.

O delegado adjunto da Polícia Civil do Amazonas, Guilherme Torres, pontuou o trabalho em conjunto com a Polícia Militar com foco na redução da criminalidade.

“A Polícia Civil e a Polícia Militar andam em conjunto; a PC fazendo a investigação e a PM no trabalho preventivo e apoiando nos cumprimentos dos mandados de busca de apreensão.  A Polícia Civil já encaminhou, esse ano, mais de 20 mil inquéritos à justiça, e temos, aproximadamente, quase mil armas de fogo apreendidas. Hoje o sistema de segurança trabalha de maneira planejada, coordenada e com o objetivo único de redução dos índices”.

O secretário de Administração Penitenciária (Seap), coronel Paulo Cesar, disse que será intensificado o trabalho junto às unidades prisionais da capital e do interior.

“Mantemos sempre operações constantes nas muralhas como foi feito, e essa intensificação no final do ano vai ser estendida, não só para a capital, mas como as unidades prisionais do interior do Estado, onde também temos pessoas privadas de liberdade sobre a custódia do Estado do Amazonas”.

Apreensões de drogas

No mesmo período, o Amazonas retirou de circulação cerca de 26 toneladas de entorpecentes, o que contribuiu para a apreensão de mais de 110 toneladas, nos últimos cinco anos.

Registrou, ainda, a apreensão de 1.037 armas de diversos calibres, mais de 16 mil munições e contabilizou as prisões de 7.140 pessoas por diversos crimes, sendo em sua maioria por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas. Essas apreensões geraram um prejuízo de R$ 500 milhões ao crime organizado.

As apreensões e prisões ocorreram durante a realização de mais de 200 operações realizadas pelas Polícias Civil (PC-AM) e Militar (PMAM) desencadeadas em terra firme e nos rios amazônicos.

Para que o Estado alcançasse essas metas, as Forças de Segurança e Salvamento vem atuando em ações de combate à criminalidade para garantir maior sensação de segurança à população amazonense.

Operações

Dentre as principais operações, destacam-se a Choque de Ordem (Tabatinga), Distribuição (Coari), Terra Prometida (Humaitá), Impacto desencadeada no Jorge Teixeira, e Operação Natal Mais Seguro, que iniciou em 17 de novembro. Além disso, as Forças de Segurança atuam, também, nas operações Fronteira Mais Segura/Hórus e Paz, realizadas com apoio do Governo Federal.

Todas as operações são realizadas com apoio da Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai), que em conjunto com as forças de inteligência da Polícia Civil (PC-AM) e Militar (PMAM) garantiram maior eficácia nas apreensões e operações conjuntas.

Todo os resultados alcançados pelas Forças de Segurança são fruto do trabalho ostensivo, preventivo e investigativo associados à chegada de novos equipamentos, renovação da frota de viaturas de quatro e duas rodas, duas novas lanchas blindadas, armamentos, entre elas fuzis israelenses, e a adesão às novas tecnologias.

Base Arpão

Em 2023, as apreensões de drogas, armas e materiais de uso ilegal, realizadas pela Base Fluvial Arpão já causaram mais de R$75 milhões de danos ao crime, por meio de ações policiais na Calha do Rio Solimões, no município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus).

Coordenada pela SSP-AM, por meio do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras e Divisas (GGI-F), a Operação Fronteira Mais Segura – AM/Operação Hórus – AM com suas ações em 2023, resultou um dano ao crime que ultrapassa R$570 milhões.

Ações aéreas

O Departamento Integrado de Operações Aéreas (DIOA) operou em 115 ações no Estado desde janeiro de 2023. As atividades foram intensificadas durante a estiagem sem precedentes que atingiu o Amazonas neste ano. Nesse período, o DIOA passou a atuar no resgate de pacientes localizados em regiões de difícil acesso que necessitavam de ajuda médica e no deslocamento de tropas.

Além disso, os agentes também realizaram entrega de ajuda humanitária à população isolada por causa do baixo nível dos rios na região.

Implantações

O Amazonas iniciou em abril o processo para a emissão da nova Carteira de Identidade Nacional (CIN). Coordenada por meio da SSP-AM), a emissão da CIN no Estado é realizada pelo Instituto de Identificação Aderson Conceição de Melo. Até a primeira quinzena de novembro, o Amazonas já emitiu 150 mil CINs.

Em outubro, o Amazonas interligou todo o Brasil ao Banco Nacional de Perfis Balísticos (Sinab). A partir desse mecanismo é possível subsidiar ações destinadas a apurações criminais federais, estaduais e distritais através do cadastramento de dados e registros balísticos de elementos como munição e estojos.

Valorização do Servidor e aumento de efetivo

Em novembro, o Governo do Amazonas realizou o chamamento de 1.704 aprovados em concursos da área de Segurança Pública. A ação representa um investimento do Estado de R$ 12 milhões por mês.

O aumento de efetivo alcançou todas as Forças de Segurança e Salvamento, e é realizado após o Estado passar mais de 10 anos sem a realização de um concurso público.

Além do chamamento, o Amazonas investiu na melhoria da qualidade de vida dos servidores com foco na qualificação do profissional da segurança pública.

Um exemplo foi a abertura de cursos de mestrado e cursos de aperfeiçoamento de praças, curso de Operações de Resgate em Emergência e Atendimento Pré-Hospitalar (CORE-APH), voltado para o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), dentre outros, ministrados pelo Instituto Integrado de Ensino de Segurança Pública (IESP).

A SSP-AM manteve, ainda, o foco na prevenção à violência, e alcançou por meio do Departamento de Prevenção à Violência (DVP), um público expressivo de 18.285 pessoas. Além disso, ministrou 17 cursos/oficinas sobre saúde mental e temas correlatos, atingindo um público de 279 servidores da segurança pública e realizou 157 atendimentos abertos à comunidade em geral para encaminhamento voluntário ao tratamento e efetivou 42 internações.

Fotos: Alex Pazuello/ Secom

Leia também outras matérias

Suspeitos de se passarem por desembargadores para aplicar golpes no Amazonas são presos no Ceará

Redação Zero Hora AM

Dermilson Chagas denuncia que governador desrespeita servidores ao anunciar aumento salarial abaixo do negociado

Redação Zero Hora AM

Motorista que matou mulher em parada de ônibus já foi identificado pela polícia

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo