29.4 C
Manaus
23 de abril de 2024 | 17:30

TCE-AM emite alerta a órgãos da Educação para alterações em contas bancárias para fundos do FNDE e Fundeb

Devido a recente edição de normas relativas às contas correntes destinadas à movimentação de recursos do Fundeb, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), por meio da Diretoria de Controle Externo da Administração dos Municípios do Interior (Dicami), emitiu um alerta aos órgãos gestores dos recursos da Educação no Estado e dos 62 municípios do interior com uma série de ações que precisam ser feitas para que os órgãos continuem adimplentes junto à Corte de Contas amazonense.

Entre as ações que devem ser seguidas pelos órgãos gestores está a necessidade de declarar no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope), até o início de março, que corresponde a 60 dias após a publicação da Portaria FNDE 807/2022 (DOU de 30/12/2022), e atualizar sempre que houver alteração, os dados do domicílio bancário onde é mantida a conta-corrente para pagamento de salários, de vencimentos e de benefícios de qualquer natureza aos profissionais da educação básica, mediante a utilização de recursos do Fundeb.

Recomendações

Também é necessário que os gestores declarem no Siope, no mesmo prazo determinado, e também atualizar sempre que houver alteração, os dados do domicílio bancário onde é mantida a conta-corrente para movimentação dos recursos recebidos por decisões judiciais (precatórios) relativas ao cálculo do valor anual por aluno para a distribuição dos recursos do o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), do Fundeb (2007 a 2020) e do Fundeb permanente.

Os gestores devem, ainda, providenciar até o início de abril, que corresponde a 90 dias da publicação da Portaria FNDE 807/2022 (DOU de 30/12/202), a adequação das contas correntes do Fundeb, além de evitar movimentar a conta migrada para finalidade diferente das transferências de que trata o inciso I do caput do art. 9º da Portaria FNDE 807/2022.

As demais obrigações dos gestores dos recursos estão disponíveis na íntegra em publicação do Diário Oficial Eletrônico do TCE-AM, da edição de 16 de fevereiro.

A não observação das disposições contidas no alerta poderá gerar sanções aos gestores públicos que lidam com os recursos da Educação do interior e do Estado.

Leia o documento do TCE-AM: ALERTA – TCE-AM

Leia também outras matérias

Projeto “Ana por Elas” entrega doações para jovem empurrada de ponte em Manaus

Redação Zero Hora AM

Amom assume relatoria do Acordo de Escazú, que reúne 24 países em defesa do meio ambiente e direitos humanos

Redação Zero Hora AM

Presidente Bolsonaro participa do funeral da rainha Elizabeth II

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo