31.3 C
Manaus
22 de maio de 2024 | 13:51

Vem aí a pílula da Pfizer, com 89% de eficácia contra internações e mortes por Covid

A Pfizer informou hoje (05-nov) que uma pílula desenvolvida pela farmacêutica teve eficácia de 89% na redução do risco de internação ou morte entre pessoas com casos graves de Covid-19.

O anúncio leva em conta resultados preliminares de um estudo de fase 2/3 conduzido pela farmacêutica.

O antiviral, conhecido como Paxlovid, funcionou quando administrado três dias após o diagnóstico, de acordo com a empresa.

Dos 1.219 adultos que participaram da pesquisa, dez que tomaram o placebo morreram, comparado com nenhum óbito entre os que receberam o remédio. Os testes também atestaram a segurança da substância.

A Pfizer afirmou que pretende solicitar autorização para uso da droga à Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, ainda neste mês.

Se autorizado pelas autoridades regulatórias, seriam dois comprimidos que as pessoas podem tomar em casa para permanecer fora do hospital.

Um antiviral da Merck e Ridgeback Biotherapeutics foi liberado para uso no Reino Unido esta semana e está sendo analisado para autorização nos EUA.

“As notícias de hoje são uma verdadeira virada de jogo nos esforços globais para deter a devastação desta pandemia”, afirmou o CEO da Pfizer, Albert Boula.

“Esses dados sugerem que nosso candidato a antiviral oral, se aprovado ou autorizado pelas autoridades regulatórias, tem o potencial de salvar vidas de pacientes, reduzir a gravidade de infecções de Covid-19 e eliminar até nove em cada dez hospitalizações”, acrescentou.

Leia também outras matérias

Anvisa investiga suspeita de reação adversa grave com vacina da Pfizer

Redação Zero Hora AM

Vacinação e teste rápido contra Covid podem ser feitos em terminais de ônibus, propõe dep. Fausto Jr.

Redação Zero Hora AM

Manaus teve dia com maior número de sepultamentos de vítimas de Covid em 2022

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo