26.3 C
Manaus
15 de julho de 2024 | 10:30

Blitz do TCE-AM realiza primeira inspeção em maternidade de Manaus

Após denúncias recebidas por meio da Ouvidoria da Mulher, o programa Blitz do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) realizou hoje (11-jun) de manhã a primeira inspeção em hospital de atendimento ginecológico e obstétrico em Manaus.

Os integrantes da Ouvidoria da Mulher juntamente com a equipe do Departamento de Controle Externo de Auditoria em Saúde (Deas) estiveram no Instituto da Mulher Dona Lindu, localizado no bairro Adrianopólis, para averiguar as possíveis irregularidades cometidas no hospital.

Conforme a diretora da Ouvidoria da Mulher, Ana Paula Aguiar, a Corte de Contas começou a receber denúncias sobre violência obstétrica, falta de materiais e de higienização hospitalar, bem como adiamento e atraso de procedimentos cirúrgicos ginecológicos.

“Começamos a receber essas denúncias no final de maio e imediatamente nós tomamos a providência de levantar os dados e montar essa Blitz para apurar logo o que de fato estaria acontecendo, pois a intenção do programa é levantar essas denúncias, apurar os fatos e tomar providências para que isso não ocorra mais”, afirmou a diretora.

Contando com uma equipe majoritariamente feminina, os auditores fiscalizaram diversos setores como Pré-parto, UTI Neonatal, Centro Cirúrgico Obstétrico e o Centro de Parto Normal Intra-Hospitalar voltado ao parto humanizado.

Além disso, foram verificados a aplicação de protocolos médicos, que visam as boas práticas no atendimento materno-infantil, de serviços patológicos e condições de infraestrutura e alimentação.

“A partir de agora iremos fazer os relatórios com o objetivo de buscar formas cabíveis de resolver as situações encontradas aqui junto com a direção do hospital e com a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas, para que o nosso sistema de saúde seja modificado e realmente seja feito o que se preconiza pelo SUS”, concluiu a Ana Paula Aguiar.

Atendimento da Ouvidoria da Mulher

Denúncias sobre violência obstétrica e/ou negligência médica, além de situações de assédio e intimidação podem ser realizadas para a Ouvidoria da Mulher do TCE-AM, por meio do WhatsApp no número (92) 99315-0974.

Sobre a Blitz TCE-AM

O programa Blitz TCE é desenvolvido em colaboração com as secretarias de Inteligência (Segin) e de Controle Externo (Secex) do TCE-AM, e visa possibilitar a adoção de medidas eficientes para evitar danos ao patrimônio e interesses públicos.

Denúncias podem ser feitas por WhatsApp, por meio do número (92) 99199-5518 ou pelo e-mail blitz@tce.am.gov.br.

Leia também outras matérias

Vídeo – Briga entre motorista e ciclista, no meio da rua, quase termina em tragédia

Hugo Bronzere

Dia Nacional do Braille: lei de Wilker Barreto obriga uso do Braile em portas e gabinetes de repartições públicas e privadas do AM

Redação Zero Hora AM

Mortes e sequestros marcam a noite de sexta-feira, em Manaus

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo