30.3 C
Manaus
6 de dezembro de 2022 | 19:21

Governo do AM abandona PACs e dificulta a vida da população, denuncia dep. Dermilson Chagas

Um dos documentos mais importantes para um cidadão é a Carteira de Identidade (CI) e/ou o Registro Geral (RG), como também é conhecido o documento de identificação. É justamente esse documento o campeão de solicitação nos Pronto Atendimentos ao Cidadão (PACs), que não estão mais oferecendo o serviço para a população, conforme vem denunciando o deputado Dermilson Chagas (Podemos).

“Desde o mês de agosto, comecei a receber denúncias, tanto por ligações telefônicas quanto por mensagens nas redes sociais, de falta de atendimento nos PACs. Em algumas unidades, simplesmente não há distribuição de senha para retirar o RG porque não há cédulas de identidade para que o documento seja feito. Em outras unidades, há pouquíssimas cédulas e, por isso, eles restringem o atendimento a dez pessoas por dia. Já em outros, como é o caso do PAC Educandos, não há atendimento algum, porque a unidade simplesmente está abandonada e sendo alvo de saqueadores”, comentou Dermilson Chagas.

O parlamentar destacou que já fez diversas denúncias sobre a falta de investimento nos PACs, que oferecem serviços essenciais para a população, mas que a Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), simplesmente ignora os seus apelos e o da população que fica desassistida. Dermilson Chagas ressaltou que, além do PAC Educandos estar abandonado e com a sua estrutura destruída, outras unidades também estão fechadas ou com os serviços limitados, como é o caso dos PACs Compensa e Alvorada. Nesse último, quase não há atendimento.

“A população quer uma resposta urgente para o retorno dessas unidades, que oferecem diversos serviços essenciais. O Governo do Amazonas não pode reclamar de falta de recursos porque eles existem. O que está faltando é um planejamento adequado para saber priorizar as demandas da população”, reclamou o deputado.

Lembrando os bons tempos dos PACs

O programa Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) foi criado na gestão do governador Amazonino Mendes, por meio do decreto nº 18.125, de 15 de setembro de 1997. O seu objetivo era concentrar, simplificar e agilizar o atendimento dos serviços públicos à comunidade, oferecendo os serviços realizados pela Água de Manaus, Bradesco, Detran-AM, Amazonas Energia, Polícia Civil, Sefaz-AM, Semef, Sine Amazonas, Suhab-AM, Defensoria Pública, Junta Militar, Procon e outros órgãos estaduais e federais.

A primeira unidade do PAC foi a do bairro São José, na zona leste. A inauguração aconteceu no dia 20 de março de 1998. Atualmente, há 13 PACs, sendo nove deles na capital e quatro no interior.

Dermilson Chagas enfatizou que os PACs do interior, como o de Parintins, oferecem serviços para os pescadores artesanais, através da Colônia de Pescadores, porém, como não há o serviço de emissão de RG, os pescadores não estão podendo acessar outros serviços.

“Estão acabando com os PACs. Está faltando cédulas de RG para poder atender a população. E o que mais me deixa entristecido, é que nós vemos ações que estão sendo realizadas em bairros por políticos, inclusive pelo próprio governador, em atividades eleitoreiras, disponibilizando carteira de identidade e deixando uma grande parte da população sem esse documento. Há de se ressaltar que, além dos PACs fechados, deteriorados, saqueados na capital, também há o mesmo problema nos PACs do interior”, afirmou Dermilson Chagas.

Leia também outras matérias

Denúncias revelam falta de medicamentos no HPS João Lúcio e atendimento precário no PS da Criança na zona oeste

Redação Zero Hora AM

Morte da filha da influenciadora Magrinha Ellen causa comoção no Amazonas

Redação Zero Hora AM

Operação mobiliza 500 policiais para cumprir mandados de prisão em Manaus

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: