25.3 C
Manaus
26 de fevereiro de 2024 | 06:38

Procon-AM precisa fiscalizar preço abusivo de testes de Covid, propõe dep. Fausto Jr.

O preço abusivo dos testes de Covid cobrado por algumas drogarias e laboratórios da capital e interior do Amazonas deve ser fiscalizado pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM).

A proposta é do deputado Fausto Jr. (MDB), que encaminhou ao diretor presidente do Procon-AM, Jalil Fraxe, a indicação para fiscalização dos estabelecimentos.

Fausto disse que recebeu dezenas de denúncias de consumidores, que reclamam que algumas drogarias e laboratórios aumentaram abusivamente o preço dos testes de Covid.

“Um teste rápido, que ano passado custava R$ 80, hoje é oferecido por R$ 160. Há drogarias onde o serviço custa até R$ 200”, critica o deputado.

Fausto denuncia que os estabelecimentos se aproveitam do medo da população para ganhar mais dinheiro. “As drogarias e laboratórios precisam cumprir seu papel social num momento de crise”, reclama. “Todos precisam se ajudar, ao invés de tirar proveito durante a pandemia”, lamenta.

Ontem, o Ministério da Saúde comunicou que vai distribuir mais de 15 milhões de testes rápidos de Covid-19 para dois mil municípios do Brasil. A entrega começa neste fim de semana, informou o ministério.

Leia também outras matérias

Ruas das zonas norte e oeste de Manaus recebem pavimentação e limpeza solicitadas por vereador Jander Lobato

Redação Zero Hora AM

Denúncia grave – Técnico de enfermagem estupra jovem grávida em hospital público de Itacoatiara

Redação Zero Hora AM

Buscas por indigenista e jornalista britânico desaparecidos são retomadas no AM

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo