26.3 C
Manaus
24 de junho de 2024 | 05:30

Procon-AM precisa fiscalizar preço abusivo de testes de Covid, propõe dep. Fausto Jr.

O preço abusivo dos testes de Covid cobrado por algumas drogarias e laboratórios da capital e interior do Amazonas deve ser fiscalizado pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM).

A proposta é do deputado Fausto Jr. (MDB), que encaminhou ao diretor presidente do Procon-AM, Jalil Fraxe, a indicação para fiscalização dos estabelecimentos.

Fausto disse que recebeu dezenas de denúncias de consumidores, que reclamam que algumas drogarias e laboratórios aumentaram abusivamente o preço dos testes de Covid.

“Um teste rápido, que ano passado custava R$ 80, hoje é oferecido por R$ 160. Há drogarias onde o serviço custa até R$ 200”, critica o deputado.

Fausto denuncia que os estabelecimentos se aproveitam do medo da população para ganhar mais dinheiro. “As drogarias e laboratórios precisam cumprir seu papel social num momento de crise”, reclama. “Todos precisam se ajudar, ao invés de tirar proveito durante a pandemia”, lamenta.

Ontem, o Ministério da Saúde comunicou que vai distribuir mais de 15 milhões de testes rápidos de Covid-19 para dois mil municípios do Brasil. A entrega começa neste fim de semana, informou o ministério.

Leia também outras matérias

Deputado Dermilson Chagas destina R$ 300 mil em emenda parlamentar para Uarini

Redação Zero Hora AM

Cetam oferta 15 mil vagas em cursos na modalidade EaD

Redação Zero Hora AM

Sine Manaus anuncia 500 vagas de emprego na quinta-feira (01)

Redação Zero Hora AM
Carregando....
Pular para o conteúdo